Segunda-feira em Banguekok.

O Domingo, aqui quase não

se nota, a vida segue o seu destino, depois de ter chegado da viajem que fiz ao mercado Flutuante, e com um sol abrasador, a convidar a uma sesta, passei parte da tarde dentro do quarto do hotel, depois fui dar uma caminhada vendo o que eu tanto gosto de ver, o mercado ambulante onde se compre de tudo, precisando de saber resgatar o preço, se não acabam por enganar qualquer um.

Como mudei o programa com que sai da nossa terra tive que mudar de hotel, para um já conhecido onde estive há três anos e por acaso muito bom, o quarto é uma suite muito grande e num 27 andar, de onde se desfruta uma vista incrível sobre a cidade.

Esta cidade è um paraíso, para os arquitectos que constroem prédios futuristas, existindo aqui muitos arranha-céus incríveis, que vale a pena, uma visita.

Hoje subi a uma passadeira da linha do sky train, aqui chamado de BTS e parando um pouco imaginei como foi a primeira vez que atravessei aquela mesma passadeira no ano de 1989, e toda a confusão que existia com aqueles carros velhos, e tuk-tuks barulhentos e poluidores, e olhar hoje que por cima segue o train e por baixo o Metro aqui chamado de MRT, como foi possível ter mudado tanto em 24 anos, hoje esta cidade è uma cidade viável, não poluída como foi ate final do século passado, hoje mesmo os tuk-tuk são movidos a gás, assim como 90 por cento dos táxis, e outros automóveis.

Não quero com isto dizer, que eu tenha estado ausente desta terra, e chegue hoje e encontre tudo isto, tenho vindo desde 1989, quase todos os anos, pelas minhas contas já estive aqui umas 18 vezes e espero se Deus quiser voltar no próximo ano.

O povo è muito atencioso e no oriente não existe um pais em que os turistas sejam tratados como aqui, embora ainda existam muitas lagunas os taxistas, estão mal preparados, a maioria nem sabe falar inglês, e não conhecem a cidade, por vezes já tenho um interferido para os questionar se estão certos, mas tudo se resolve.

Uma coisa que eu ainda não compreendi, o porque de não existir aqui GPS, assim como em todos os países que eu visitei, seria bem útil a estes pobres homens que vontade não lhe falta para atender os turistas.

Aqui è o Pais do sorriso, mas ao contrario do chinês que quando sorri é preciso ter cuidado, porque quer dizer que esta chateado, aqui è uma maneira de dizer que tudo esta bem e mostrar a sua simpatia.

As primeiras impressões que os portugueses mandaram para o reino de Portugal, era que este povo, era um povo muito acolhedor, e conquistava todos com sua simpatia e sorriso.

Os primeiros portugueses eram normalmente solteiros, e serviam na corte do Reino de Sião, porque eram os únicos que tinham e sabiam manobrar as armas de fogo, e eram muito apreciados pela valentia e dedicação e são lembrados como o Bang Portuguet, que era a cidade que fundaram junto da antiga capital Ayutthaya.

Bem o dia já foi e eu estou quase fazendo as malas. Boa semana???

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

4 + fourteen =