O fim da visita ao sul da China.

Sai de Macau,

depois de dois dias sem ver o sol, que pena, nem pode fazer as fotos que desejava, mas fazer o quê.

Peguei o ferry logo pela manha, e depois de uma hora lá cheguei a Hong Kong, e depois de sair e me dirigir para pegar um táxi, e depois de olhar o endereço logo me disse, que não podia ir para lá tinha que pegar o ferry para Shiquo, qual não foi o meu espanto o Hotel era na China e não em Hong Kong, peguei o ferry custou 150 dólares de Hong Kong, e depois de uma hora chegamos a um terminal de ferry e eu já desconfiado e nem imaginava o que estava para vir. Uma vez atracado, saímos e logo fiquei um pouco aborrecido, de ver como os chineses que estavam na alfandega, pareciam ainda do tempo comunista, não falavam nada,mais que chinês  só uma minina, falava algo, e me disse que tinha que pedir um visto para entrar na China, eu pensava que Hong Kong já era China, ignorância minha, e como tinha reservado um Hotel para Hong Kong não precisaria, como estava eu enganado, um visto se faz favor e 30 dólares, para um dia, já bastante aborrecido a minha sorte foi que o hotel era junto do terminal de ferry, e fui mesmo andando e cheguei, era um  hotel muito bom, 5 estrelas se faz favor, tinha tudo o que você imagina e muito mais só era preciso ter dinheiro, a antiga moda do comunista.

A recepção era elegante, e com tudo o que de mais moderno existe, como me tinham dito que a internet era libré, fui experimentar e tentei entrar no Facebook, depressa compreendi o que já tinha lido num jornal que a China tinha bloqueado o Facebook, soube por diferendo que existe entre este pais e o dono do site de relacionamento.

Pela noite fui comer dentro do hotel, um bufet, bem servido, alguns estrangeiros e o que mais impressionou, era que muitos eram chineses, e sabem porque digo isto? Porque paguei 40 euros e as pessoas pensam que na China não se ganha nada algo esta, errado.

Passei a noite e no dia seguinte tive ainda outras surpresas, a burocracia para embarcar de volta ao Aeroporto internacional de Hong Kong era muito e o ferry que tinha custado 20 agora no mesmo percurso paguei 70 o que acho um exagero, mas è a vida e eu fui enganado e escrevo isto para ser ter cautela, tudo terminou bem è o que interessa.

Ao chegar ao Aeroporto de Hong Kong, uma obra faraónica feita de raiz no mar, onde so havia agua agora há um aeroporto dos maiores e melhores do mundo.

Logo que cheguei tinha o avião reservado para seguir para Singapura as 11.05, mas logo fui informado que partiríamos só depois das 14.30 e foi isso muito depois com o atraso de quase 6 horas cheguei a Singapura onde fiquei dois dias, mas ainda não foi desta que vi o sol, porque já chegamos q1uando ele já tinha partido mas o calor era muito mesmo, adoro esta cidade tão cara como a Suíça mas limpa e organizada como nenhuma vale a pena Visitar.

Valeu a pena tudo o que passei, estou mais rico de experiencia, a vida è curta è preciso aproveita-la bem.

De Singapura saudações para todos

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

nine + 2 =