A feira dos Gorazes

Realiza-se esta feira nos dias 15 e 16 de Outubro sendo considerada por todos como a feira anual mais importante do Nordeste. Hoje tem mais dias de feira e parque de exposições.

A vila de Mogadouro possui feira desde 1290; no entanto os documentos referentes aos gorazes datam 1760.Esta era a feira mais importante do ano, altura em que Provedor e o Secretario e o Tesoureiro da Santa Casa de Misericórdia faziam a colecta junto dos feirantes para a instituição assim como recolhiam as rendas das suas terras.

As cartas de feiras foram concebidas entre os séculos Xlll e XV foram doadas pelos monarcas aos municípios com intuito de atrair gentes para a região.

O nome da feira foi sempre de difícil consenso, mas segundo o historiador António Mourinho a palavra Gorazes deriva do grego Gorax que significa carne de porco e a feira dos Gorazes era o anúncio do tempo da matança do Porco e a sua carne servia para cumprir as obrigações fiscais aos senhores de Mogadouro precisamente com carne de Porco.

Em Portugal as feiras foram instituídas em tempos remotos e incrementadas pelos reis da primeira dinastia.

Antes havia os mercados locais que foram os precursores das feiras e eram atribuídos só a certas povoações vilas ou cidades, a primeira feira diferenciada do mercado data de 1229.

Em Traz Os Montes, e particular no nordeste as feiras datam também de tempos remotos por exemplo as feiras de Azinhoso, Vimioso, Freixo, Moncorvo e a de Mogadouro datam de pelo menos o século XV.

De entre as feiras mais importantes do distrito de Bragança, esteve sempre em evidência a Feira dos Gorazes que se realiza todos os anos dias 15 e 16 de Outubro.

Muito se tem discutido sobre a origem do nome Gorazes, vários documentos nos falam da antiguidade dos gorazes, bem como das feiras mensais da Vila de Mogadouro mas os mais verídicos embora poucos são os documentos manuscritos da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro e datam de 260 anos ou seja depois de 1760.

Os documentos da Vila de Mogadouro arderam por duas vezes por isso a documentação é fraca sobre o passado histórico. No Livro das determinações da mesa da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro de 1767 até 1777 pode ler-se nos autos da mesa da Santa Casa da Misericórdia as nomeações das pessoas que faziam a recolhas das rendas e das esmolas na feira dos Gorazes era o Provedor e o Tesoureiro, era uma honra fazer a recolha na feira dos Gorazes.

Houve em tempos polémica acerca do nome Gorazes até houve quem pensa-se que ele vinha do nome do goraz que é um peixe, mas tudo isso caiu por terra e hoje existe quase um consenso quanto a origem do nome.

Por estas terras a alimentação sempre se baseou na carne e na de porco principalmente, segundo J.Santa Rita Viterbo apresenta e comenta o termo Goraz e também Gorazil,Corazil,Goarael.

Segundo o grande mestre Viterbo se aprende que era com esta variedade de termos que se escrevia esta parte da pensão nos antigos Prazos e Forais.

 

Porem no foral dado por D. Manuel ao couto de Salzedas no ano de 1504 falando dos vinte moradores da Granja Nova diz; que alem do quarto do Pam, Vinho e legumes pagara cada um uma espada de porco a saber todo o quarto dianteiro com 12 costas.

Atendendo aos vocabulários Gorazil, Goraz não será difícil a sua evolução semântica entre as duas palavras.

Hoje a feira dos Gorazes é uma feira comercial que se estende por 4 dias e tem muitos atracões e muitos visitantes. Parabéns ao Mogadouro pela sua feira.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

13 − 7 =