Continuação da assembleia do povo de Remondes em 15 de Fevereiro de 1824.

Estando presente grande parte do povo e o Juiz do povo Marcelino José assim como o Juiz da Igreja Francisco dos Santos Variz (varizo) e o actual mordomo Francisco Cândido Afonso,o Pároco Manuel Gonçalves Nicolau declarou; não cedi a parte da terra das milharas, e da soalheira das almas, do prédio do amedo pelo modo como digo, sem querer abrir mão de essa renda, ou outra, eu aliás lhe poria para receber 3.200 reis e nunca o sentimento foi nem é tirar à confraria, porque ele não poderia voluntariamente, ficar sem ter combinado dela como seria dando o combinado 3.200 reis.

E colherei o pão que este semeado nas terras e demais sorte, e nunca eu teria liberdade de trocar ou vender coira alguma da confraria, declarando não ser aumentado, e declaro que Francisco Afonso, não dê o pedaço da sua terra nas alminhas, que deixou para ela. Para Maria José Miguela fica o linho da Igreja de Linhares e para contar declaro Pároco Manuel Gonçalves Nicolau.

Tal como prometi, vou falar de alguns destes embora todos sejam tratados da mesma maneira é uma questão de tempo

Francisco dos Santos Variz (varizo) Casou com Maria da Conceição tendo um filho Manuel dos Santos Variz que casou com Francisca Luísa, filha de Francisco Luís e de Antónia Luiza.deste casamento nasceu Francisco Ignacio Variz, que casou com Ana do Espírito Santo, em 25.06.1860.sendo esta filha de Joaquim Afonso e Maria Teresa e neta paterna, de Francisco Rodrigues Afonso e Maria Rodrigues Pichorra e materna de Miguel Alves e Maria da Purificação. Tendo nascido vários filhos, uma dela Maria Cristina que casou com Francisco Maria Gonçalves, de quem teve tês filhos António Gonçalves conhecido pelo senhor questino que casou em Paradela e Luís Maria Gonçalves que casou em Remondes com Sancia Afonso

Elisa Gonçalves que casou em Castro Vicente com um senhor chamado Albano.

Penso que todos ou quase identificarão esta família que esta quase extinta nesta terra, espero compreendam eu espero publicar a arvore genealógica de todos dentro do possível

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

two × one =