A apanha da azeitona…como era e como é.

 

                   O tempo passou e estamos na apanha da azeitona, noutros tempo era um trabalho difícil, as pessoas levantavam-se bem cedo e lã iam para as oliveiras que ficavam quase exclusivamente na ladeira do sabor, por vezes com tempo bem frio, era difícil, imagine de Remondes ao fundo dos barrancos atras de umas burras para trazer 6 sacos de azeitona era de sol a sol muito difícil, os mais jovens não sabem o quanto custava, mas o progresso veio ajudar muito.

Eu depois de 40 anos assisti outra vez a apanha da azeitona, mas como é diferente, pessoas

Com mantas e umas maquinetas que os homens levam as costas e fazem um barulho dos diabos, fazem a oliveira tremer e desta maneira cair a azeitona, bem mais fácil.

As oliveiras hoje já as há por toda a parte, o clima mudou e elas que outrora não se davam a não ser na ladeira hoje existem em toda o termo de Remondes.

Hoje existem outras variedades de oliveiras que dão mais e tem um crescimento mais rápido deixando as velhinhas oliveiras para trás e para sempre entregues as suas dificuldades.

Este ano é um ano muito bom, existe muita e boa azeitona pena que o azeite não seja pago a um preço justo.

Ainda há pessoas, não muitas para se apanhar a azeitona com os métodos que eu conhecia de há 40 anos atrás não seria possível mas o progresso este ai.

Para todos os que desta terra são espero gostem eu faço tudo para bem desta terra .

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

six − three =