Hoje terminaram as obras de reparação da Capela de Santa Sinforosa

Depois de alguns anos, se deram início as obras de reconstrução da Capela de Santa Sinforosa, onde foram mudados o telhado, e o forro e a pintura por fora e por dentro.

Antes de mais obrigado a todos, tanto aqueles que nos apoiaram como aqueles que fizeram suas críticas, fazem parte da aldeia e tem o direito de não estar de acordo.

Durante um mês que demoraram as obras, foram colocadas fotos no facebook, para que as pessoas que estão longe pudessem acompanhar.

Quero aqui agradecer aos nossos antepassados, que tantos sacrifícios fizeram para construir esta capela, que a título de curiosidade começou antes de 1770, tendo-se prolongado até 1758 ano que foi terminada.

Deixem aqui nomear os primeiros mordomos, que são os antepassados de todos nós.

Nomeio para recebedor das esmolas dos fieis devotos, desta santa, Manuel Fernandes Paulo o qual porá em receita neste livro tudo o que receber e despender, mas não fará despesa alguma, sem consentimento do Juiz da Igreja e do Reverendo Paraco , e na mão deste se porá em poder dele este livro e na presença dele se darão as contas . Brunhoso 28-05-1789.

Nota em Brunhoso porque era lá que estava o arciprestado.

Aos vinte e cinco dias do mês de Janeiro do ano de mil setecentos e noventa e um, deu contas da Confraria de Santa Sinforosa , o Depositário Manuel Fernandes Paulo, para entregar ao novo mordomo João Baptista , e teve de rendimento o seguinte.

Do alcance da conta anterior…………………………………………………………..10.700

De onze alqueires de grãos vendidos a 500 reis cada um-…………….03.300

Mais de pão que se vendeu a vários preços………………………………….15.440

Venderam-se mais vinte alqueires a 230 soma………………..…………..04.600

De trigo linho que se vendeu ……………….………………………………………01.300

Das contas do que escreveu este depositário……………………..……..01.200

Deve a esta confraria João Baptista….mordomo……………………….05.000

Mais deve José Miguel………………………………………………………..…….00.900

Total de rendimento.……………………………….…………………………………44.640

Despesas.

Custou a sineta para a capela …………………………………………….………09.000

De uma salva que se comprou……………………………………………………06.000

Da festa do dia ……………………………………………………………………………..01.200

De madeira para a Capela…………………………………….……………………..19.000

Deu-se ao mestre que colocou a sineta…..………………………………….00.270

Dos custos deste livro………………………………………………..…………………00.530

De sardinhas e vinho………………………………………………………………..….00.300

Soma da despesa…………………………………………………………………..……36.300

Ficaram de lucro…………………………………..……………………………………..08.300

Seguem-se as assinaturas do cura José António Moreiras, do mordomo João Martins Baptista e do depositário Manuel Fernandes Paulo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

fifteen + seven =