Curiosidades de Remondes

Tendo andado a copiar os documentos de Remondes

tenho encontrado muitas coisas engraçadas, como nomes de famílias que ninguém, imaginaria terem existido nesta terra, assim como quantidade de pessoas que viveram na Quinta de Santo Antão.

Aos 06-11-1642, foi solenemente batizado em casa por necessidade, um individuo de sexo feminino a quem foi dado o nome de Ana Martins, filha legítima de Domingos Fernandes e Ana Martins, foram seus padrinhos, Gonçalo Fernandes Larego, e Maria Martins mulher de Francisco Fernandes.

Aos 08-02-1643, foi batizado solenemente na Igreja de Santa Catarina um individuo de sexo masculino a quem foi dado o nome de Pedro Gonçalves, filho legítimo António Rodrigues e Isabel Gonçalves, foram seus padrinhos André do Relho e Maria Variz, esta mulher de Francisco Martins.

Aos 07-12-1644, foi solenemente batizado na Igreja de Santa Catarina de Remondes, um individuo de sexo masculino a quem foi dado o nome de António Gonçalves, filho legítimo de António Rodrigues e Isabel Gonçalves, foi oficiante o padre António Ferrador.

Aos 06-05-1645, foi batizado solenemente na Igreja de Santa Catarina de Remondes um individuo de sexo masculino a quem foi dado o nome de José Regalo, filho de António José Migalheiro e a mãe desconhece.

Aos 05-05-1611, foi realizado o primeiro casamento que consegui copiar foi realizado na Igreja de Remondes e foram nubentes, Miguel Gonçalves e Isabel Fernandes, ele de 25 anos de idade filho de Dionísio Martins e Beatriz Gonçalves, e ela de 18 anos filha de Francisco Rodrigues e Isabel Fernandes.

Aos 20-08-1664, foi solenemente batizado na Igreja de S. Catarina de Remondes um individuo de sexo masculino a quem foi dado o nome de Diogo João, que nasceu na Quinta de Santo Antão (velha), filho legítimo de Pedro Francisco e Ana João naturais e moradores na antiga Quinta de Santo Antão que existia noutro local onde hoje chamam de Eiras da Quinta, foram seus padrinhos, António Manuel Cardador e Ana Fernandes Velha, mulher de João Luís Carrasco.

Cada dia, se descobrem mais coias e curiosidades desta nossa linda terra.

António Baptista Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

twelve − twelve =