O passeio através do passado.

Tudo o que se conhece é uma ínfima parte do que existe por descobrir.

Depois que foram conhecido os vestígios, existentes na margen esquerda do Rio Sabor, tanto em Paradela, no pulgar, Brunhoso na barca e Remondes na ponte velha e no rebolal, e bem perto da actual ponte e noutro local mais a poente.

Espero que não haja confusão, pois sempre haverá pessoas a pensar que todos estes vestígios, são da mesma época, o que seria difícil devido a serem tão perto uns dos outros, mas quero aqui deixar claro que todos os vestígios de povos antigos que passaram por estes lugares existem e devem ser localizados para que as gerações vindouras possam saber o que as nossas não sabiam.

Ontem foi mais um dia de pesquisa, e tenho sorte, encontrei num local que sempre imaginei, tivesse sido ocupado por povos antigos, e qual não foi o meu espanto, encontrei vestígios de cerâmica, em dois locais que distam um do outro pouco mais de 150 metros, junto da ribeira do vale, no lado do lombo dos cavaleiro, e outro do lado de Remondes. Encontrei restos de cerâmica que me parecem ser muito antigos, e ainda a exploração vai no seu começo, espero encontrar muito mais a fim de fazer o mapa arqueológico da nossa aldeia logo que possível, e um dia tentar fazer algumas escavações a fim de por a visto os restos do passado.

Tudo isto me da um prazer enorme, parece que os meus pés andam, pisando o que tantos anos esteve escondido, pelas entranhas da terra, que a tudo o custo queria esconder o que nunca se soube, só agora com outras técnicas e outros estudos se pode escrever.

Tenho recolhido, em cada local uns pedaços de cerâmica, que guardo separados, por local a fim de se poder vir a saber a sua antiguidade.

O que esta descoberto não é muito comparado com o que esta por descobrir.

Prezados amigos aqui estou eu mais uma vez espero gostem e voltem a vossa visita é sempre bem-vinda.

Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

four × four =