Os galegos na nossa terra.

Desde tempos imemoriais há registos de galegos por estas terras foram eles os responsáveis pela construção da ponte de Remondes, por volta de 1670 e depois renovada em 1875, como consta nesta declaração de óbitos, de um galego natural de Ourence que morreu na reconstrução da ponte, de uma queda aos nove de Agosto de 1842, e como eram difíceis as comunicações nessa altura, e como não foi reclamado, foi sepultado no cemitério que existiu, ao lado da Igreja Matriz.

Foram eles os pedreiros que acrescentaram a igreja depois de 1883, assim como fizeram muitas paredes, que ainda hoje perduram, tal era a sua técnica de construção. Basta ter um pouco de experiência para saber se a parede foi feita, pelos pedreiros galegos, ou mais tarde, só a minha família tem centenas de metros de parede feitos nessa altura, que ainda estão ali para durar mais uns bons anos, e na aldeia há muitas construções que lhe são atribuídas.

Foram eles que trouxeram para Portugal, o estrugido, que se chama assim devido ao barulho que a cebola faz com o azeite, introduziram também muitas outras coisas na nossa terra. Aqui quando alguém fazia muito barulho, se dizia que faziam mais barulho que cem galegos num palheiro, que era a sua habitação quando andavam por estas terras, a vida era difícil meu amigo, hoje tudo é muito diferente mas naquele tempo era muita miséria.

Alguns nunca mais regressaram, e por aqui ficaram e se dedicaram ao comércio tendo depois seguido para centros maiores onde foram grandes comerciantes. Vejam tambem o artigo sobre os galegos e a ponte de Remondes..

A todos a minha homenagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

fifteen − one =