O unto tradicional

 

O unto é a gordura, que se encontra

na cavidade abdominal no mesentério, usada para cozinhar.

 

Era a antiga manteiga do povo, alem de ser muito gostosa era um conforto para a alma, hoje nada existe é considerado muito prejudicial a saúde devido a poder aumentar o colesterol.

Ainda me lembro de quando eu era jovem, ver as pessoas batendo no unto, e ajuntando-lhe sal e pimentão, e depois de muito bater se fazia uma bola, que era guardada no pele da bexiga do porco.

Hoje se faz com menos trabalho e muito melhor, se coloca a gordura cortada aos pedaços e se coloca num a maquina um dois três, e se tritura com facilidade, depois é so acrescentar o pimentão e o sal a gosto, fica uma delicia.

Como era deliciosa, depois de torrar o pão caseiro se untava com ele, e nem quero falar como era gostoso o saber do unto, por isso eu fiz unto tal como podem ver na foto.

Naquele tempo não havia manteiga e ele era muito importante para comer em torradas ou para servir de tempero, tanto de sopas como de cozidos.

Os pastores tinham um corno, onde guardavam essa gordura para os dias difíceis de inverno poderem comer com pão, não havia pastor de casa rica que não tivesse esse manjar no seu sarrão.

Hoje o unto não interessa, temos mil e uma manteigas, que pensam ser melhores mas possivelmente são ainda piores para o colesterol.

Já mais de 30 anos, que não tinha experimentado, e gostei muito, e tenho a certeza que as pessoas também iam gostar se alguém lhe oferecesse, esse manjar.

As tradições já não são o que eram e por isso vale a pena experimentar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

17 − 8 =