O Cruzeiro do Pinheiro

Encontra-se este Cruzeiro no cruzamento dos caminhos que vão para o Rio Sabor e outras terras de além Sabor. Um vindo da aldeia que servia as pessoas que vinham de Mogadouro e outras terras e outro caminho que vinha do Azinhoso passando pelos frades e ribeira indo depois a juntar-se ao que vinha de Remondes precisamente no Cruzeiro.

É uma construção simples que se compõe de uma cantaria meia enterrada de onde se ergue uma coluna de cantaria que deve ter de altura um metro e sessenta e depois uma cruz feita de uma só pedra de cantaria (tem sofrido muitas agressões ainda há pouco tempo dois jovens a deitaram abaixo valeu alguém que a transportou para a aldeia e a reparou, e recolocou no lugar, foi também pintada a tinta vermelha ainda agora se pode ver o resto que o tempo não levou) onde se pode ver uma coroa o que quer dizer que quem mandou erguer era com autorização do rei ,neste caso  rainha.

A data de 1821 se encontra bem legível e deve corresponder a data da construção.

Antigamente havia muita versão sobre quem teria mandado construir o Cruzeiro, ainda me lembro de ter ouvido dizer que tinha sido o senhor Oliveira do Azinhoso conhecido por judeu e que mandava erguer estas cruzes por onde passava…. Claro que não é verdade ela é bem mais velha que o dito senhor e estas construções eram marcos para os viajantes se guiarem pelos caminhos fora , visto que as distancias entre eles eram sensivelmente as mesmas, e tambem para convidar o povo a rezar pelos seus antepassados muitos se benziam ao passar pelos cruz.

Nalgumas terras lhe chamam de espanta diabos mas aqui sempre foi tratado por Cruzeiro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

5 × five =